Bahia: Barragem se rompe no município de Pedro Alexandre. Prefeitura decreta calamidade pública

By on 12 de Julio de 2019 0 63 Views

A barragem do povoado de Quati, na cidade de Pedro Alexandre, a 435 km de Salvador, na Bahia, se rompeu na manhã desta quinta-feira (11) após chuvas que atingiram a região. Pelo menos três casas ficaram inundadas no município de Pedro Alexandre, e a cidade segue ilhada, de acordo com a coordenadora da Defesa Civil do município, Carla Leão.
A Prefeitura de Pedro Alexandre decretou estado de emergência e calamidade pública, segundo decreto publicado no Diário Oficial do Município.
De acordo com o superintendente técnico adjunto estadual da Defesa Civil, Vitor Gantois, devido ao alto volume de água, a barragem ultrapassou o limite e transbordou. “Ela está com as ombreiras vazando e com isso a água e lama chegaram ao município de Coronel João Sá”, afirmou.
O problema é que o transbordamento atingiu o município vizinho Coronel João Sá. Juntas, as duas cidades têm aproximadamente 35 mil moradores. “O nível d’água já abaixou no povoado de Quati, mas a nossa maior preocupação é com a cidade de Coronel João Sá”, disse.
Segundo Gantois, a retira das famílias de Coronel João Sá ocorreu após o aviso do rompimento da barragem. “Fazemos um apelo para que a população atenda aos alertas da Defesa Civil para que as pessoas deixem suas casas. É uma medida preventiva que precisa ser atentida”, diz o superintendente.
A Prefeitura de Coronel João de Sá havia publicado, na página do Facebook, às 10h40, um aviso aos moradores. “Devido ao iminente risco de rompimento da barragem, as famílias que residem na margem do rio do Peixe deveriam ficar em estado de alerta”, dizia o comunicado.
Uma hora e meia depois, às 12h10, a prefeitura disponibilizou um número de emergência (75 9-9987-3416) para contato via WhatsApp. Escolas do município e quadras esportivas estão disponíveis para receber os moradores, informou o órgão.
A Defesa Civil do Estado da Bahia informou que enviou uma equipe para a cidade com o objetivo de reduzir os danos. A previsão é de que quando o nível da água comece a diminuir, as equipes comecem a atuar na estrutura.
O Corpo de Bombeiros de Paulo Afonso e as equipes da Defesa Civil estão sendo deslocadas para a região. Além disso, as equipes de monitoramento e operações do Cenad estão em contato com os agentes locais para avaliar a necessidade de apoio complementar por parte do governo federal.
As equipes estaduais estão preocupadas com o risco de chegada da onda de cheia à barragem do Gasparino, que possui grande reservatório de água e que já está com todas as comportas abertas.

Deixe uma resposta

%d bloggers like this: