China divulga imagens de explorador “rover Zhurong” em Marte mostrando sua bandeira nacional.

By on 13 de Junio de 2021 0 245 Views

A Administração Espacial Nacional da China (CNSA, em inglês) divulgou nesta sexta-feira novas imagens obtidas pelo primeiro explorador de Marte do país Zhurong, mostrando a bandeira nacional no planeta vermelho.
As imagens foram divulgadas em uma cerimônia em Beijing, representando um sucesso completo da primeira missão de exploração de Marte da China.
As imagens incluem o panorama do local de pouso, a paisagem marciana e uma selfie do explorador com a plataforma de pouso.
O panorama de 360 graus da área de pouso foi fotografado quando o rover ainda não tinha saído da plataforma de pouso. Foi costurado a partir de uma série de imagens que a câmera de navegação do rover capturou, mostrando a área plana ao redor do local de pouso e o horizonte de Marte à distância.
A densidade e o tamanho das rochas estão dentro da expectativa, indicando que o pouso, a caminhada e a prevenção de obstáculos autônomos da sonda correram bem, disse a CNSA.
O rover capturou a paisagem marciana depois que pousou na superfície. A imagem mostra que a área próxima é relativamente plana e espalhada com rochas de cor clara, parcialmente enterradas de vários tamanhos e com bordas de superfície lisas. No outro lado há uma cratera circular com rochas afiadas de cor escura se espalhando ao redor da borda. Várias dunas ficam mais distantes.
Outra imagem mostra a bandeira nacional da China desfraldada da brilhante plataforma de pouso no planeta vermelho, que foi tirada pelo rover enquanto se movia para cerca de seis metros na direção de 60 graus leste ao sul da plataforma de pouso.
O Zhurong também usou uma câmera separável para tirar uma foto de si mesmo com a plataforma de pouso. A câmera, originalmente instalada na parte inferior do rover, foi lançada pelo rover a 10 metros ao sul da plataforma e capturou o vídeo que mostra o rover voltando para a plataforma e tirando a selfie. A câmera então usou um sinal sem fio para transmitir as imagens e vídeos para o rover, que os transportou de volta para a Terra através do orbitador.
“A China publicará os dados científicos relacionados em tempo hábil para permitir que a humanidade compartilhe os frutos do desenvolvimento de exploração espacial do país”, disse Zhang Kejian, chefe da CNSA.
A missão Tianwen-1 da China, composta por um orbitador, um pousador e um rover, foi lançada em 23 de julho de 2020. O módulo de pouso que transportava o rover pousou na parte sul da Utopia Planitia, uma vasta planície no hemisfério norte de Marte, em 15 de maio.
O rover Zhurong desceu de sua plataforma de pouso para a superfície marciana em 22 de maio, iniciando sua exploração do planeta vermelho e tornando a China o segundo país a pousar e operar um rover em Marte depois dos EUA.
Até 11 de junho, o rover trabalhou em Marte por 28 dias marcianos. Um dia marciano tem aproximadamente 40 minutos a mais do que um dia na Terra. O orbitador tem retransmitido comunicações para o rover enquanto conduz suas próprias operações de detecção científicas.

Deixe uma resposta

A %d blogueros les gusta esto: