China pede que os EUA pare de restringir os intercâmbios os intercâmbios bilaterais nos setores pessoais e culturais

By on 10 de Julio de 2019 0 46 Views

Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China pediu na segunda-feira que os Estados Unidos parem as práticas erradas de impedir e restringir os intercâmbios bilaterais nos setores pessoais e culturais.
O porta-voz Geng Shuang fez a observação ao comentar reportagens de que a pesquisadora de câncer sino-americana Xifeng Wu renunciou este ano de um cargo sênior no Centro de Câncer MD Anderson após meses de investigação sobre seus laços profissionais com a China.
“Desejamos que os EUA tratem o desenvolvimento da China e as relações sino-americanas de modo apropriado”, disse Geng, pedindo que os EUA trabalhem com a China para manter e reforçar os intercâmbios e cooperação bilaterais nos setores pessoais e culturais.
Geng disse que nos últimos anos, algumas pessoas e instituições nos EUA têm acusado alguns estudantes, acadêmicos, cientistas chineses e cientistas sino-americanos nos EUA de exercer “atividades de espionagem”, fazendo críticas infundadas e os assediado, provocando vários casos falsos e errados e interferindo severamente os intercâmbios bilaterais nos setores pessoais e culturais e na cooperação científica.
Ele notou que cada vez mais faculdades, think tanks e pessoas de todos os setores nos EUA têm questionado e criticado as práticas erradas.
Os intercâmbios nos setores pessoais e culturais entre a China e os EUA têm grande significado para melhorar o entendimento mútuo e promover o desenvolvimento estável das relações bilaterais. É ridículo tentar conter o desenvolvimento da China restringindo os intercâmbios pessoais e culturais, disse Geng.

Deixe uma resposta

%d bloggers like this: