Comissão de Relações Exteriores aprova nota contra política de tolerância zero de Trump

By on 24 de Junio de 2018 0 121 Views

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado (CRE) criticou nesta quinta-feira (21), em nota, a política de “tolerância zero” anti-imigração do governo de Donald Trump, sobretudo pela prática de separar imigrantes clandestinos de seus filhos. O documento aprovado pelo colegiado ainda deverá passar pelo Plenário do Senado, antes de ser encaminhado para a Embaixada dos EUA no Brasil, para a comissão de relações exteriores do Senado estadunidense e para o Itamaraty.
A senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) já havia se manifestado sobre o caso na quarta-feira (20) cobrando do governo brasileiro ações para defender as famílias separadas. Segundo os números oficiais, cerca de duas mil crianças foram separadas de suas famílias de 19 de abril até o dia 31 de maio, dentre elas, 49 brasileiras que estão em abrigos e foram separadas dos pais ao ingressarem ilegalmente nos Estados Unidos. Alguns dos menores teriam sido colocados inclusive dentro de “jaulas” de metal, sem assistência de adultos, enquanto aguardam os processos dos pais.
— O MRE e as autoridades brasileiras precisam se atentar sobre o problema dos direitos humanos e da questão relacionada às crianças brasileiras que estão afastadas dos pais na questão da imigração nos Estados Unidos. Penso que, pela relevância social que isso representa e por se tratar de crianças brasileiras, é preciso que as autoridades, especialmente a Chancelaria, trate dessa questão como prioridade social e humanitária — alertou a senadora.
Na nota aprovada na CRE, os senadores lamentam o fato de um país com tradição de acolhimento a estrangeiros e defesa dos direitos humanos ter adotado tais práticas.
“Os Estados Unidos da América têm uma vasta tradição de acolhimento de imigrantes. Trata-se, como muitos países do continente americano, de uma nação que foi construída pelo imprescindível trabalho e esforço de imigrantes vindos de todo o mundo “, diz trecho da nota.

Deixe uma resposta

%d bloggers like this: