Governo de São Paulo adquirirá 46 milhões de doses de vacina contra coronavírus da China

By on 1 de Octubre de 2020 0 137 Views

O governo do Estado de São Paulo, epicentro da COVID-19 no Brasil, assinou nesta quarta-feira um contrato de 90 milhões de dólares com o laboratório privado chinês Sinovac Biotech, para a aquisição de 46 milhões de doses da vacina Coronavac contra o coronavírus, informou o governo estadual.
Segundo o governador de São Paulo, João Doria, caso a Coronavac seja aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) brasileira, a vacina poderá começar a ser disponibilizado em 15 de dezembro para os trabalhadores da saúde.
O acordo foi assinado pelo vice-presidente mundial da Sinovac, Meng Weining, e pelo diretor do centro laboratorial estatal Instituto Butantan, Dimas Covas.
“Esse acordo permite deixar a vacina em um preço acessível e inclui transferência de tecnologia para que seja produzida na fábrica de vacinas do Instituto Butantan”, disse Meng Weining durante a entrevista à imprensa conjunta, realizada no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.
O Instituto Butantan está testando a Coronavac em 13.000 voluntários da área da saúde do Brasil como parte da terceira e última fase de testes da vacina.
“Queremos que a vacina seja incluída no calendário de vacinação. O inicio da vacinação será em 15 de dezembro, em São Paulo, com os profissionais da área da saúde, tanto no âmbito estatal como privado”, disse o governador.
O acordo permitirá incorporar a Coronavac ao Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro. “Esta para mim, é a vacina mais promissora”, afirmou o diretor.
Segundo Doria, outras 14 milhões de doses deverão chegar até 28 de fevereiro de 2021, com base em um acordo verbal que ainda falta ratificar, mas que está dentro do planejamento de São Paulo e da empresa.
No total, o plano prevê a aquisição de 60 milhões de vacinas até 28 de fevereiro.

Deixe uma resposta

A %d blogueros les gusta esto: