Governo monitora situação em Roraima e mantém ajuda humanitária

By on 23 de Febrero de 2019 0 244 Views

Com o fechamento da fronteira com o território do Brasil pela Venezuela, o governo federal reforçou o monitoramento da situação em Roraima. Segundo o porta-voz da Presidência da República, general Rêgo Barros, será garantido o abastecimento de alimentos e combustível ao estado.
Em declaração à imprensa, o porta-voz afirmou que o planejamento é uma forma de se antecipar a um “eventual processo de desabastecimento”. Nesta sexta-feira (22), o presidente da República, Jair Bolsonaro, reuniu-se com ministros e auxiliares para tratar do tema.

Combustíveis

No caso de Roraima, a energia elétrica vem do país vizinho. Em Pacaraima, por exemplo, a população costuma comprar combustível na cidade venezuelana de Santa Helena. Com a fronteira fechada, os brasileiros podem ter dificuldades no dia a dia.
“Temos previsão de complementar por meio de comboios o abastecimento de óleo diesel [na usina termelétrica da região] e dar a operação por normalizada. Estamos antevendo desafios para não deixar que o povo de Roraima venha a sofrer com a situação”, disse.

Operação humanitária

De acordo com o porta-voz, o governo brasileiro continuará a operação de ajuda humanitária aos venezuelanos. “A operação humanitária tem início amanhã, 23 de fevereiro, e se estenderá por mais alguns dias, sem previsão de término”, disse.
Na Base Aérea de Boa Vista (RR), estão disponíveis cerca de 200 toneladas de alimentos, além de kits de saúde, para os caminhões vindos da Venezuela que conseguirem entrar em território brasileiro.

(Planalto)

Deixe uma resposta

A %d blogueros les gusta esto: