Secretário da Defesa Mark Esper: Estados Unidos permanece empenhado em combater o Estado Islâmico no Iraque,

By on 6 de Enero de 2020 0 252 Views

O secretário da Defesa norte-americano, Mark Esper, desmentiu a ABN é aos jornalistas presentes no Pentágono o boato de deixar Iraque “Não houve qualquer decisão para abandonar o Iraque”, disse Esper, “não foram acionados quaisquer planos para retirar, acrescentou”.
Esper manifestou também que os Estados Unidos permanecem empenhados em combater o Estado Islâmico no Iraque, ao lado dos aliados e parceiros da coligação internacional.
As ondas de choque causadas pela eliminação do general iraniano levaram à invasão da embaixada dos Estados Unidos em Bagdade, durante parte de sexta-feira, por parte de centenas de apoiantes do Irão.
Depois de reforçar as defesas da sua missão diplomática e de aconselhar a rápida saída de cidadãos americanos do país, Washington anunciou o envio de mais de três mil a 3500 tropas para a região.
Parte deste contingente iria “muito provavelmente” ser enviado para o Iraque, referiu à ABN um responsável norte-americano. A decisão do Parlamento iraquiano terá obrigado a suspender os planos.
Esta segunda-feira, o primeiro-ministro demissionário iraquiano, Adel Abdel Mahdi, recebeu no seu gabinete o embaixador norte-americano, Matthew Tueller, perante quem insistiu na “necessidade de trabalhar em conjunto para retirar as forças estrangeiras do Iraque, conforme reclamou o Parlamento, para reatar com os Estados Unidos em boas bases”, de acordo com um comunicado oficial iraquiano.
A coligação internacional antijihadista abrange 76 países e formou-se para lutar contra o grupo Estado Islâmico, que, em 2014, conquistou um terço do território iraquiano e partes extensas do nordeste da Síria.
Outros membros da coligação não reagiram publicamente de imediato ao anúncio de retirada. Apesar de mencionar a coligação, não é claro se os movimentos de retirada anunciados englobam somente as tropas norte-americanas ou o total dos soldados envolvidos na coligação.
Uma retirada norte-americana significaria, contudo uma saída de facto dos restantes países.

Deixe uma resposta

A %d blogueros les gusta esto: